Estudos Bíblicos

O ESPÍRITO SANTO PROMOVENDO VISÕES DIFERENCIADAS.
  • Atos 2:1-24 – Quarta feira, 12/09/12 – AD São Mateus – Pr. Deiró de Andrade.

     

    No cumprimento da profecia de Joel, no Dia de Pentecostes, uma mensagem chamou a atenção dos ouvintes. Era Pedro, o sevo do Senhor pregando a um povo curioso. Em meio à sua fala, o pregador cita uma promessa de Deus acerca dos jovens.

     

    Atos 2:17 – “E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, que do meu Espírito derramarei sobre toda a carne, e os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, os vossos jovens terão visões, e os vossos velhos sonharão sonhos”.   

     

    A visão é extremamente importante para o seguimento da vida. Sem se ter a visão do futuro, tendemos a viver de forma inadequada, sem projetos, sem sonhos, sem empreendimentos. Quando se enxerga apenas até o umbigo, não se ousa, nem se exercita a fé.

     

    Agir pela fé significa tomar atitudes fundamentadas na certeza de que Deus cumprirá sua Palavra acerca de nós e nossos projetos submetidos à Sua vontade.

     

    O Espírito Santo, maior interessado na Obra de Redenção, promove visões para sua igreja e ministério, fazendo que sejam vistas coisas que, aos olhos naturais nunca se veriam.

     

    Lucas 19:37-42 – “E, quando já chegava perto da descida do Monte das Oliveiras, toda a multidão dos discípulos, regozijando-se, começou a dar louvores a Deus em alta voz, por todas as maravilhas que tinham visto; Dizendo: Bendito o Rei que vem em nome do Senhor; Paz no céu, e glória nas alturas. E disseram-lhe dentre a multidão alguns fariseus: Mestre, repreende os teus discípulos. E, respondendo ele, disse-lhes: Digo-vos que, se estes se calarem, as próprias pedras clamarão. E, quando ia chegando, vendo a cidade, chorou sobre ela. Dizendo: Ah! Se tu conhecesses também, ao menos neste teu dia, o que à tua paz pertence! Mas agora isto está encoberto aos teus olhos”.

     

    Pode-se perceber claramente que as pessoas podem ter visões diferentes num mesmo momento histórico.

     

    1. Enquanto algumas pessoas enxergavam as maravilhas que Jesus fazia e dava glórias a Deus, exaltando-o num culto festivo ao ar livre, outros não.

     

    1. Os fariseus conseguiam ver em Jesus apenas um Mestre, um Rabi, um professor teológico, mas não o enxergavam como o Emanuel prometido nas Escrituras que eles tanto estudavam.

     

    1. Por outro lado, a cidade não podia enxergar que a paz almejada residia em Jesus porque ele é o Príncipe da Paz, descrito nas Escrituras, através do profeta Isaias 9:6.

     

    1. Mas, Jesus que fora ungido pelo Espírito Santo, podia ver além, e chorava por Jerusalém, sabendo que eles estavam perdidos porque não conseguiam enxergar a salvação.

     

    Atos 10:36-38 – “A palavra que ele enviou aos filhos de Israel, anunciando a paz por Jesus Cristo (este é o Senhor de todos). Esta palavra, vós bem sabeis, veio por toda a Judeia, começando pela Galiléia, depois do batismo que João pregou; Como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com virtude; o qual andou fazendo o bem, e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele”.

    Jesus enxergou a necessidade espiritual de uma cidade cegada pelo formalismo dos fariseus e saduceus, que viviam na frieza da lei, sem, contudo, viver o que estudavam tanto.

     

    Olhando só um pouquinho à nossa volta, perceberemos quantas pessoas de todas as idades, estão perdidas em seus delitos e  pecados, principalmente os mais principalmente os jovens. Os céus testemunham quantas vezes me peguei chorando com o carro parado à beira de um novo bairro que não consegui alcançar com um nova congregação onde se poderia oferecer a salvação. Oro, choro, trabalho e luto.

     

    Quantos de nós nos acostumamos somente a dirigir alguns cultos por semana para uns poucos crentes e não nos preocupamos mais com os perdidos. Se não vierem, ninguém vai atrás deles. Um folheto evangelístico já faz tempo que não é entregue; Quem dará contas disto?

     

    Isto as vezes contamina a própria congregação que torna-se insensível e pouco receptiva com os aqueles se vão chegando. Não há simpatia, nem aconchego. Não há carinho, nem dedicação. Alguém terá de dar contas disto.

     

    A chamada igreja primitiva, depois do grande evento da descida do Espírito Santo,  estava envolvida no projeto de evangelização em todos os aspectos.

     

    Atos 2:40-47 – “E com muitas outras palavras isto testificava, e os exortava, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa. De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas. E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. E em toda alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos. E todos os que criam  estavam juntos, e tinham tudo em comum. E vendiam suas propriedades e fazendas, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister. E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa comiam juntos com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar”.

     

    Observemos o que o Espírito Santo promoveu:

     

    1. A pregação recorria a diversos tipos de linguagem;

     

    1. Pessoas receberam a palavra de bom grado, converteram-se, e foram batizados;

     

    1. Os crentes perseveravam na doutrina, na comunhão, assistência e orações;

     

    1. O temor de Deus estava entre o povo, e as maravilhas aconteciam;

     

    1. Não havia o sentimento de um querer ser mais ou maior que o outro;

     

    1. O sentimento de liberalidade para ajudar os menos favorecidos era empolgante;

     

    1. A contribuição era generosamente envolvida de alegria e movidas pela gratidão;

     

    1. Deus promovia o crescimento acrescentando à igreja muitas pessoas;

     

    1. O louvor a Deus fazia que a igreja caísse na graça de todo o povo;

     

    1. Não era o incomodo aos vizinhos, mas um louvor com som agradável.

     

    Quantas pessoas deixam suas regiões de origem em buscam de uma vida melhor e,, alimentando sonhos com expectativa de futuro promissor, acabam se perdendo fora das escolas. Alguns se perdem no pecado e nos vícios e criminalidade, juntando-se àqueles oriundos da cidade e, igualmente vencidos pelo erro.

     

    Neste cenário de ambiência dolorida, vítimas esmagadas pelo pecado e escravizadas pelo inimigo sofrem, chegando mesmo, alguns à vida de prostituição.

     

    Cada um dos políticos que postulam cargos na administração pelo voto, prometem preparar ainda mais a cidade para receber outras e outras pessoas e crescerem ainda mais. O que nós, enquanto igreja planejamos para salvar estas pessoas? Alguns estão mais preocupados com o próprio umbigo e trabalham pelo seu próprio bem estar e conforto.

     

    O Espírito Santo inspirou João a escrever e, nas cartas ditadas por Jesus, estão o retrato das cidades e um vislumbre profético de nosso tempo.

     

    Será que agrada a Deus que a igreja abandone o serviço de evangelização destas milhares de pessoas? O que cada um de nós tem feito por isso? Alguns de nós negam a fé inclusive na hora do ofertório e contribuições.

     

    Alguns chegam ao absurdo de dizer que a igreja não pode ser construída muito grande. Ora a igreja de Jerusalém tinha quantos membros se, na primeira pregação houve três mil conversões, na segundo mais cinco mil e na terceira outras milhares? Onde iam?

     

    Luto, trabalho e oro para que a igreja sinta-se como um corpo só, apesar das várias congregações. Meu sonho é que cada um se preocupe com os demais e os auxiliam naquilo que tenham maiores possibilidades.

     

    Cada um de nós deveria lembrar das primeiras noções de biologia quando aprendemos que, ao princípio éramos apenas uma célula que se dividiu, formando duas. Depois quatro e, a seguir oito, dezesseis, trinta e duas, sessenta e quatro, até que se formassem bilhões delas que constituem o corpo humano. A igreja é o corpo de Cristo e deve continuar a crescer até a estatura do varão perfeito.

     

    No exército de Cristo, cada soldado é uma parte. Um protege o outro. Há o general, o coronel, o major, o capital, o tenente, o sargento, o cabo e o soldado. Cada um sente-se integrante do grande corpo que é o exército.

     

    Existem ajuntamentos de pessoas, padarias, farmácias, companhia de água e esgoto, companhia elétrica, delegacias, hospitais, escolas, prefeituras, fóruns, administração e tudo junto forma o conjunto a que chamamos de cidade. Assim deve a igreja se preparar para buscar a população, convidando-os a ouvir a Palavra de Deus e ensinando-os a serem salvos.     Que visão temos? O Espírito Santo tem mudado nossos olhos?

     

    Não podemos perder o foco da visão que o Espírito Santo tem dado ao ministério. A visão não é aquela de bisbilhotar a vida de alguém, mas a visão do céu. A visão de pregar ao mundo aquilo que o Filho de Deus veio fazer aqui na terra. Nós precisamos do Espírito Santo, da visão dele; Do coração dele e, da vontade que vem dele.

     

    Não! Não há dúvidas de que existe muita gente na cidade que não tem absolutamente nenhuma afinidade com Deus e com a sua obra. É preciso trabalhar. (HC 16).

     

    Precisamos da visão que nunca alcançaremos de nós mesmos. Precisamos da visão do Espírito Santo que enxerga as pessoas e chora por elas. Ora por elas. Prega e trabalha para salvar alguns desta geração corrupta e perversa.

     

    No texto de hoje, percebemos que as pessoas se reuniam no templo. Deus deu à igreja aqui este prédio e mais uns tantos lindos como congregações. Agora chegou a hora de continuarmos a obra da ampliação da sede. Você não consegue pintar sua casa por 100 reais, mas pode contribuir para juntar com outros irmãos e fazermos um grande trabalho. Que tipo de amor demonstramos? Olhem as contas da igreja no site. Contribuam. Amem. Façam.

     

    Agora o Espírito Santo me traz à conclusão da mensagem, lembrando-me acerca daquilo que cada um de nós pode fazer.

     

    1a. Coríntios 16:1-3 – “Ora, quanto à coleta que se faz para os santos, fazei vós também o mesmo que ordenei às igrejas da Galácia. No primeiro dia da semana da um de vós ponha de parte o que puder ajuntar, conforme a sua prosperidade, para que se não façam as coletas quando eu chegar. E, quando tiver chegado, mandarei os que por cartas aprovardes, para levar a vossa dádiva a Jerusalém (a sede)”.

     

    Deus o fez prosperar? Então contribua agradecido, conforme o Senhor tem feito a você.

     

    Lembre-se que há pelo menos duas coisas a serem colocadas de parte por cada um dos servos de Deus:

     

    O dízimo que é santo do Senhor. Daquilo que vier em minhas mãos na prosperidade proporcionada por Deus, fielmente reservarei para ele a décima parte. E, por gratidão, e amor à sua obra, entregarei as minhas ofertas alçadas.

     

    Levítico 27:30 – “”.

     

    Esse é o plano de Deus para abençoar o seu povo. Esse é o plano que Deus fez para cada um de nós, afim de que tenhamos sempre em abundancia.

     

    -       Deus premia a cada crente com sua presença e ajuda constante.

    -       Deus premia a cada crente com a provisão diária e com paz na alma.

     

    É preciso que o Espírito Santo traga a permissão para que as pessoas enxerguem isto, sintam isto, e se alegrem nisto.

     

    Estamos pregando o evangelho e anunciando que Cristo Jesus morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras. Que foi sepultado, mas ao terceiro dia ressuscitou para nossa justificação. Ele subiu ao céu onde está constantemente intercedendo por nós.

     

    Todos os que nele se refugiam encontram a salvação e paz para sua alma, desfrutando da gloriosa esperança do aparecimento do grande Rei, no dia de sua vinda para buscar a sua amada noiva, a igreja gloriosa.

     

    Romanos 13:10-14 – “O amor não faz mal ao próximo. De sorte que o cumprimento da lei é o amor. E isto digo, conhecendo o tempo, que é já a hora de despertarmos do sono, porque a nossa salvação está agora mais perto de nós do que quando aceitamos a fé. A noite é passada, e o dia é chegado. Rejeitemos, pois as obras das trevas e vistamo-nos das armas da luz. Andemos honestamente, como de dia, não em glutonarias, nem em bebedeiras, nem em desonestidades, nem em dissoluções, nem em contendas e inveja, mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo, e não tenhais cuidado da carne em suas concupiscências”.





Congregações

Selecione abaixo a congregação para acessar a Home Page.

Programação

Escola Bíblica
Domingos 9:00hs
Culto da Família
Domingos 18:30hs
Batismo e Santa Ceia
1° Sábado de cada mês - 19:00hs
Cultos da Noite
2° a 6° feira - 19:30hs
Cultos da Tarde
2° a 6° feira - 15:00hs
Cultos da Manhã
2° a 6° feira - 09:00hs
Ensaio Nova Geração
Domingos 11:00hs

Anúncios

Igreja Evangélica Assembléia de Deus em São Mateus
Matriz: Av. Mateo Bei, 263 - São Mateus - São Paulo - SP - Cep: 03949-010
(11) 2919.4244 (atendimento de segunda a sexta das 14h00 as 21h00 - exceto feriado)