Estudos Bíblicos

DEDICAÇÃO E CORAGEM DE SERVIR
  • Atos 16:12-15 – AD São Mateus – 4a. feira, 11/04/12 – Pr. Deiró de Andrade.

     

    Temor a Deus e fidelidade são marcas daqueles que têm coragem de se dispor a servir a obra.

     

    LIDIA, era asiática, da cidade de Tiatira, vendedora de púrpura e vivia na colônia de Filipos.

     

    Temente a Deus, ouvinte da palavra de Deus.

     

    Chamada por Deus para atender a mensagem pregada por Paulo.

     

    Foi batizada com toda a família.

     

    Tornou-se hospedeira dos obreiros do Senhor.

     

    Não se sabe se era viúva ou solteira, pois ela era quem dava as ordens em sua casa.

     

    Abriu as portas de sua casa para que Paulo estivesse em Filipos e iniciasse a obra, logo alcançando pessoas de toda a sociedade.

     

    Após entender o evangelho pregado por Paulo, logo se converteu e foi batizada.

     

    Chamada pelo Espírito Santo, logo começou a trabalhar pelo Reino.

     

    Algumas características pedagógicas desta nossa irmã:

     

    1. 1.    Ela devotava sua vida e bens pela causa do evangelho.

     

    Lídia estivera em certa reunião de oração às margens do rio da Colônia de Filipos.

     

    Foi Deus quem a chamou para a salvação, pois ao ouvir a mensagem, foi Deus quem abriu-lhe o coração.

     

    1. Ela já servia a Deus e ouvia a mensagem do pregador Paulo.

     

    1. Deus providenciou que seu coração fosse aberto para estar atenta à mensagem do pastor.

     

    1. Há muitos que servem a Deus em sinceridade, mas nunca conseguem entender o chamado de Deus para determinadas obras.

     

    1. A mensagem pregada sem que Deus abra os corações das pessoas é vazia. É Deus quem faz a obra.

     

    1. Ela congregava com os demais irmãos, reunindo-se em oração.

     

    1. Mulheres piedosas servem a Deus, mas não se esquecem dos seus afazeres naturais em casa e família.

     

    1. Muitas mães e esposas dão tudo de si pelo ministério de esposos e filhos.

     

    1. Ela percebeu que a obra não podia parar, e logo colocou as mãos à obra.

     

    1. Ela evangelizava e orava pelas pessoas.

     

    1. Ela pode alcançar pessoas de diversas classes sociais.

     

    Tiago 1:23-27 – “Porque, se alguém é ouvinte da palavra, e não cumpridor, é semelhante ao varão que contempla ao espelho o seu rosto natural; Porque se contempla a si mesmo, e foi-se e logo se esqueceu de que tal era. Aquele, porém, que atenta bem para a lei perfeita da liberdade, e nisso persevera, não sendo ouvinte esquecido, mas fazedor da obra, este tal será bem aventurado no seu feito. Se alguém entre vós cuida ser religioso, e não refreia a sua língua, antes engana o seu coração, a religião desse é vã. A religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo”.

     

     

    1. 2.    Ela devotava amor pela causa do evangelho.

     

    Lídia era comerciante e possuía bens.

     

    Lídia era hospitaleira, mesmo pondo em risco sua segurança pessoal.

     

    Atos 16:40 – “Então eles saíram da prisão, entraram em casa de Lídia, e, vendo os irmãos, os confortaram, e partiram”.

     

    1. Observe que ela já tinha em casa os irmãos da igreja, quando os apóstolos saíram da prisão e encaminharam-se para lá.

     

    1. Ela não fechou as portas para os servos de Deus, ainda que corresse risco.

     

    1.  A Hospitalidade é virtude cristã necessária para os que almejam episcopado.

     

    1. Maravilhosa é a igreja cujos membros se amam e se respeitam.

     

    1. Lídia tinha um pouco mais de recursos e pôs sua casa à disposição.

     

    1. Pelo Espírito Santo, o crente de oração consegue discernir aqueles que necessitam hospitalidade e aqueles que se aproveitam de situações.

     

    Marcos 12:38-40 // Lucas 20:45-47 – “E, ouvindo-o todo o povo, disse Jesus aos seus discípulos: Guardai-vos dos escribas, que querem andar com seus vestidos compridos; e amam as saudações nas praças, e as principais cadeiras nas sinagogas, e os primeiros lugares nos banquetes; Que devoram as casas das viúvas, fazendo, por pretexto, largas orações. Estes receberão maior condenação”.

     

     

    1. 3.    Ela devotava suas forças para marcar outras pessoas.

     

    Lídia pôs o que tinha a disposição de Deus, pois entendeu a mensagem pregada.

     

    Lídia não foi ensinada a trocar bênçãos espirituais por materiais.

     

    A relação desta nossa irmã com o evangelho testemunhava Cristo em suas ações.

     

    a.  Ela trabalhava materialmente em seu comercio de púrpuras e, devotava seu tempo posterior em serviço do reino de Deus.

     

    a. Seu trabalho natural não impedia que ela continuamente servisse a Deus em seu ministério.

     

    b.  Ela tinha uma vida natural de trabalho, mas não negligenciava a fé e a chamada que recebeu quando o Senhor abriu seu Coração naquela ocasião às margens do rio em oração com a igreja.

     

    1. Lídia priorizava os interesses do Reino de Deus, sendo útil à obra do Senhor.

     

    1.                                                   i.    Vida de Cristão não pode visar seu próprio interesse antes da obra de Deus.

     

    1. Paulo é um exemplo de trabalhador na obra, pois, quando o salario não chegava, ele fazia tendas para seu sustento, sem prejuízo da pregação do evangelho e oração pelas pessoas.

     

    1. Seu chamado não algo que buscou em oração e trabalhos para ser visto pelos homens que o podiam consagrar, mas pela chamada poderosa de Jesus no culto de oração em Antioquia.

     

    Atos 13:1-3 – “E na igreja que estava em Antioquia havia alguns profetas e doutores, a saber: Barnabé e Simeão, chamado Niger, e Lúcio cireneu, e Manaém, que fora criado com Herodes o tetrarca, e Saulo. E, servindo eles ao Senhor, e jejuando, disse o Espírito Santo: Apartai-me a Barnabé e a Saulo para a obra a que os tenho chamado. Então, jejuando e orando, e pondo sobre eles as mãos, os despediram”.

     

    1. Entre todos aqueles irmãos com diversas formações, Deus escolheu a Barnabé e a Paulo, sendo certo que Paulo aprendeu o ministério com o irmão Barnabé.

     

    1. Desconfio daqueles que buscam a todo custo serem consagrados ou apartados para algum “cargo” ou “função” na obra de Deus.

     

    1.                                                   i.    Atrevidos e oferecidos tendem a dar dores de cabeça.

     

    1. Embora não seja muito conhecida de bons pregadores, esta nossa irmão deixa-nos expressivas lições de vida cristã.

     

    1. É valiosa a devoção à causa do evangelho.

     

    1. É valiosa a hospitalidade dos que servem ao evangelho.

     

    1. É valiosa a contribuição no trabalho, daqueles que buscam ser úteis.

     

    2a. Timóteo 2:14-21 – “Traze estas coisas à memoria, ordenando-lhes diante do Senhor que não tenham contendas de palavras, que para nada aproveitam e são para perversão dos ouvintes. Procura apresentar-se a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. Mas evita os falatórios profanos, porque produzirão maior impiedade. E a palavra desses roerá como gangrena; entre os quais são himeneu e Fileto; Os quais se desviaram da verdade, dizendo que a ressurreição era já feita, e perverteram alguns. Todavia o fundamento de Deus fica firme, tendo este selo: O Senhor conhece os que são seus, e qualquer que profere o nomes de Cristo aparte-se da iniquidade. Ora numa grande casa não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de pau e de barro; uns para honra, outros, porém, para desonra. De sorte que, se alguém se purificar destas coisas, será vaso para honra, santificado e idôneo para uso do Senhor, e preparado para toda a boa obra”.

     

    1. Lídia nunca se preocupou com ganhos, mas com almas ganhas.

     

    1. Sua vocação estava ligada ao chamado de Deus, desde que este abriu seu coração naquela mensagem de Paulo, às margens do rio.

     

     

     

    Minha esposa falou-me, alguns anos atrás, num momento de grandes dificuldades e decepções: SOU FELIZ PORQUE DEUS É SOBERANO E EU NÃO.

     

     

    Ele sempre sabe o que faz e a quem chama.

     

     

                Sejamos fieis ao Senhor e ao chamado que ele nos fez.





Congregações

Selecione abaixo a congregação para acessar a Home Page.

Programação

Escola Bíblica
Domingos 9:00hs
Culto da Família
Domingos 18:30hs
Batismo e Santa Ceia
1° Sábado de cada mês - 19:00hs
Cultos da Noite
2° a 6° feira - 19:30hs
Cultos da Tarde
2° a 6° feira - 15:00hs
Cultos da Manhã
2° a 6° feira - 09:00hs
Ensaio Nova Geração
Domingos 11:00hs

Anúncios

Igreja Evangélica Assembléia de Deus em São Mateus
Matriz: Av. Mateo Bei, 263 - São Mateus - São Paulo - SP - Cep: 03949-010
(11) 2919.4244 (atendimento de segunda a sexta das 14h00 as 21h00 - exceto feriado)