Palavra do Pastor

Amor de Deus: Força para a juventude
    • Por Aleandro Mazuqui de Melo

     

    A primeira questão sobre a qual devemos nos debruçar é conceituar o termo Amor de Deus na bíblia e em especial no Novo Testamento  

     

                O Novo Testamento foi escrito em grego e a palavra grega usada para a expressão Amor de Deus é Ágape (amor incondicional, sem interesses, perfeito, voluntário, divino), um exemplo clássico para isso é escrito em I Jo 4:8 – “...Deus é amor.”. A criação de todas as coisas, incluindo a do homem é uma grande manifestação do Amor de Deus, os projetos de Deus para o homem revelam o seu grande Amor. Todavia, sabemos que a encarnação de Cristo, é a principal e a maior demonstração do Amor de Deus para com os seres-humanos, pois foi um ato voluntário, perfeito, sem interesses e que demonstra o amor incondicional de Deus, além disto, com este ato o próprio Deus aproxima-se dos dilemas humanos, compartilhando de todas as experiências humanas. Também, se quisermos observar demonstrações gloriosas do Amor de Deus podemos olhar para a nossa própria existência, olhar para a nossa história de vida, para nossas conquistas e até mesmo para as nossas crises, veremos assim que de alguma maneira fomos alcançados, marcados, ajudados, estimulados, confortados ou fortalecidos pelo Amor de Deus que segundo a bíblia emEfésio 3:19 “excede todo entendimento”.

     

                O Amor de Deus é a força que nos atrai a Ele(Deus), pois sendo a natureza do homem pecadora, o que nos afasta drasticamente de Deus, Seu Amor funciona como uma força atrativa, que despreza o pecado que nos marca e sendo assim justificados pelo ato de Cristo na cruz nos leva à gloriosa experiência da comunhão divina. Em Romanos 8: 35 o apóstolo Paulo lança a provocação: “Quem nos separará do amor de Cristo?” e diz que nem a própria morte poderá nos afastar do Amor de Deus revelado em Cristo. O pecado não é mais suficientemente forte para nos afastar deste Amor.

     

                Sendo assim, podemos afirmar que a maior força que atua no universo não é a força da gravidade que atrai os corpos para a terra e nos impede de sair voando por ai, não é a força dos poderes políticos e econômicos que causam desigualdades sociais, não é a força do capital que causa opressão, não são as forças malignas que aprisionam e conduzem ao mal, mas sim o Amor infinito e insondável de Deus que nos liberta e nosfortalece dando-nos confiança de que apesar de sermos muitas vezes ultrajados, desprezados, rejeitados, vítimas de preconceitos, desacreditados, desanimados e deixados de lado por muitas vezes, somos recebidos por este Amor. (Amor que abrange a todo mundo e atinge a mim – Hino 396 da HC). Os jovens e adolescentes com suas experiências, suas crises e anseios, são muitas vezes vitimados pelo nosso adversário que busca de todas as maneiras inculcar em suas mentes que por causa de deslizes, estão afastados do Amor de Deus e da comunhão com Ele, no entanto, cabe àqueles que já tiveram um pouco mais de experiências com Deus dizer à estes jovens e adolescentes e a todos quantos se sintam fragilizados por terem a impressão de que estão longe do amor de Deus que aforça que nos impulsiona e nos leva adiante é o Amor infinito de Deus.

     

                 É dever nosso proclamar que Deus nos ama mesmo sendo pecadores, Deus detesta o pecado, mas ama o pecador, Deus nos ama mesmo quando minhas atitudes e pensamentos estão no fundo do poço, mesmo quando meus olhos desviam-se daquilo que Ele tem para mim, continua me amando. Não podemos esconder que Deus não faz vista grossa ao pecado, mas salientar que através do ato de Cristo na cruz o próprio Deus toma os nossos pecados, e de pecadores somos transformados em redimidos. Deus repreende e castiga todo aquele que se envereda pelo pecado não porque Ele detesta o pecador, mas sim pelo fato de saber que o pecado causa malefícios a quem os comete. Deus combate o pecado com a força do Amor. Aleluia!

     

                 Um grande exemplo de pessoa que se pensava privada do Amor de Deus era Pedro, que após negar a Cristo pela terceira vez teve a linda experiência de ter os olhos de Jesus fixados em seus olhos. Cristo não nos olha como olham os homens, Ele vê aquilo que carregamos em nossa alma e apesar do amargo choro de Pedro o olhar de Cristo não foi de reprovação, mas sim em tom de “eu te avisei Pedro, eu te avisei”, foi um olhar que dava uma nova oportunidade. Depois deste ato Pedro desesperançado e sentindo-se traído pela suas próprias falhas volta as suas práticas antigas de pesca, todavia, nunca mais se esqueceu daquele olhar. A cada jogada da tarrafa vislumbrava o olhar de Cristo em sua alma, a cada puxada da rede não conseguia fugir daquela imagem, mas mesmo assim, ainda considerava-se um indigno de merecer novamente o Amor de Cristo.

     

                 A vida de Pedro poderia até parecer a qualquer que o olhasse uma vida normal, rotineira, mas ele mesmo sabia que vivia uma vida sem sentido, lembrava-se constantemente dos momentos que havia passado ao lado de Jesus e dos outros discípulos.

     

                  Por vezes era apanhado em reflexão, como quem estivesse lembrando-se de algo muito agradável que já havia acontecido em sua vida. Lembrava-se do seu chamamento, da cura de sua sogra, da multiplicação dos pães, do sermão do monte, do olhar carinhoso de Jesus, de quando foi socorrido em meio à tempestade e de quando andou sobre as águas e foi socorrido por Jesus ao afundar, mesmo assim não conseguia esquecer-se da negação a Cristo.

     

                  Era reprovado pelas pessoas, por sua própria consciência, mas não por Deus. O Amor de Deus continuava inflamado por Pedro, assim como por todos os seres-humanos que, porventura, se sintam como tal. Pedro não tinha mais forças, estava inerte, precisava de algo que o impulsionasse. Talvez essa seja a situação de muitas pessoas, reprovados por todos, sem forças e sentindo-se um barco à deriva, sem direção, sabendo que tudo quanto você faz é rotineiro, mas sem sentido, expropriado do Amor de Deus.

     

                  É neste momento que precisamos acreditar que a mesma força que moveu a Pedro e o restaurou, moverá e restaurará a você também.

     

                 Tenha a mais absoluta certeza que nada irá imobilizar você e que a força amorosa de Deus lhe moverá.

     

     

    “Os afetos transbordam em gestos, Os gestos transbordam em cuidado, O cuidado transborda em apego, Apego transborda em amor.”

     

     

    Aleandro Mazuqui de Melo é evangelista da Ass. de Deus em São Mateus,

    servindo ao Senhor na congregação do IV Centenário.





Congregações

Selecione abaixo a congregação para acessar a Home Page.

Programação

Escola Bíblica
Domingos 9:00hs
Culto da Família
Domingos 18:30hs
Batismo e Santa Ceia
1° Sábado de cada mês - 19:00hs
Cultos da Noite
2° a 6° feira - 19:30hs
Cultos da Tarde
2° a 6° feira - 15:00hs
Cultos da Manhã
2° a 6° feira - 09:00hs
Ensaio Nova Geração
Domingos 11:00hs

Anúncios

Igreja Evangélica Assembléia de Deus em São Mateus
Matriz: Av. Mateo Bei, 263 - São Mateus - São Paulo - SP - Cep: 03949-010
(11) 2919.4244 (atendimento de segunda a sexta das 14h00 as 21h00 - exceto feriado)