Palavra do Pastor

A CAMINHO DE BETEL – UMA VOLTA NECESSÁRIA
  • Gênesis 35:1-15 – AD São Mateus – 4a. feira, 15/08/12 – Pr. Deiró de Andrade.

     

    Gênesis 32 narra a luta entre Jacó e o anjo do Senhor no vau do rio Jaboque. Naquela ocasião, Jacó declarou ter visto Deus face a face e sua alma fora preservada.

     

    Como pode alguém lutar com Deus e vencer????

     

    Deus é soberano e nenhuma força pode opor-lhe. Lembrem-se das pragas do Egito...

     

    Naum 1:3-6 – “O Senhor é tardio em irar-se, mas grande em força, e ao culpado não tem por inocente; O Senhor tem o seu caminho na tormenta, e na tempestade; E as nuvens são o pó dos seus pés. Ele repreende o mar, e o faz secar, e esgota todos os rios; Desfalecem Basã e Carmelo, e a flor do Líbano se murcha. Os montes tremem perante ele, e os outeiros se derretem; e a terra se levanta na sua presença, e o mundo, e todos os que nele habitam. Quem parará diante do seu furor? E que subsistirá diante do ardor da sua ira? A sua cólera se derramou como um fogo, e as rochas foram por ele derribadas”.

     

    Não se vence Deus com dinheiro ou ofertas; com habilidade ou conhecimento da Palavra;

     

    A forma de se lutar com Deus está indicada na Palavra de Deus.

     

    Oséias 12:3-4 – “... No ventre pegou do calcanhar de seu irmão, e pela sua força como príncipe se houve com Deus. Como príncipe lutou com o anjo, e prevaleceu; chorou, e lhe suplicou. Em Betel o achou, e ali falou conosco”.

     

    Elisabeth, rainha da Inglaterra afirmou: “Tenho mais medo de um cristão de joelhos do que todo o exército britânico”.

     

    Charles Spurgeon, o pregador, afirmou: “Se não conseguimos orar, devemos orar até conseguirmos”.

     

    Jesus declarou: “Quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que vê o que está oculto; e teu Pai, que vê o que está oculto, te recompensará publicamente”.

     

    Deus nunca é vencido, mas um coração que admite fraqueza diante dos perigos da vida o Senhor recebe. Jacó escolheu não articular sua própria vitória e nos ensinou por meios práticos que a ‘um coração quebrantado e contrito o Senhor não despreza’ (Sl 51.17). O rancor deu lugar à amizade porque um homem passou a noite orando e suplicando o favor de Deus.

     

    O capítulo 32 de Gênesis é considerado um dos momentos mais elevados narrados nas Escrituras Sagradas. Até aquele momento, a vida de Jacó, o “suplantador”, fora como noite escura, mas depois daquele episódio, ele se tornou Israel, o “príncipe de Deus”.

     

    Um homem diferente. Uma vida diferente, depois de uma noite de oração. Até aos dias de hoje, o povo de Deus é chamado de Israel, a nação eleita.

     

    No capítulo 33, lemos que logo após aquele encontro maravilhoso de Jacó com Deus, numa noite de oração, quando viu a face de Deus na luta com o Anjo, acontece um segundo encontro. O encontro da reconciliação familiar.

     

    “DEUS É PODEROSO PARA FAZER INFINITAMENTE MAIS ABUNDANTEMENTE

    ALÉM DAQUILO QUE PEDIMOS OU PENSAMOS”.

     

    Jacó vê o grupo de 400 homens armados que vem com o furioso Esaú, que o havia jurado de morte.

    É um retrato da vida comum. Depois da experiência gloriosa com Deus, onde foi ajustado e transformado pelo poder de um encontro verdadeiro com Deus, numa noite de oração, quando obteve resposta de Deus em sua luta com o Anjo do Senhor, ele viu a ameaça chegando perto demais e uma agonia invade seu coração. O medo de Jacó aponta a fúria de Esaú, a luta mais pavorosa que ele já havia passado. Não há escapatória do confronto.

     

    É o retrato da vida comum. O contraponto se apresenta com lutas e novos obstáculos sempre após um momento glorioso. 

     

    -          Veja Moisés. Quarenta dias e quarenta noites na presença de Deus, acompanhado da glória de Deus, mas ao voltar, imediatamente vê o bezerro de ouro e a idolatria imperando num deboche e degradação de um povo desviado de tudo o que ensinou.

     

    -          Veja Elias. No Carmelo vence os profetas de Baal, quando o fogo de Deus emociona a todos ao cair sobre o holocausto e consumir tudo mais. Logo em seguida, Jezabel condena-o à morte e ele foge por sua vida.

     

    -          Veja Daniel. Exaltado por Deus diante dos homens que compõem o colégio de presidentes, e, em seguida é jogado na cova dos leões pelas mãos do mesmo rei que o gostava dele e o promovera.

     

    -          Veja Paulo. Ovacionado a ponto de precisar repreender as pessoas que queriam adorá-lo em Listra. No momento seguinte, ele está sendo vítima de apedrejamento, arrastado e jogado fora da cidade e dado como morto.

     

    -          Veja o Senhor Jesus. Diante dos apóstolos é transfigurado a ponto deles o verem em toda a glória que tinha antes do mundo existir. Seu rosto brilhando como o sol, suas vestes como o sol na sua força do meio dia, e logo a seguir, nosso Senhor está no Jardim em amargura a pedir que o cálice lhe seja passado, se fosse possível.

     

    É o retrato da vida comum. A glória e o triunfo de uma experiência com Deus são desafiados sempre pelas dificuldades da vida.

     

    O QUE FAZER ENTÃO????

     

    Naqueles momentos em que o rosto de um anjo é visto ao lado e, logo a seguir, acontecem  experiências amargas de medo, como aconteceu com Jacó ao ver seu irmão. O medo que o acompanhara nos longos anos de exílio torna-se agora em pavor.  

     

    O orgulho de Jacó fora quebrado completamente e ele resolve dividir a família em quatro grupos. Suas servas, Leia e Raquel, cada uma com seus filhos vão na frente. Ele arca-se por sete vezes, antes de encontrar-se com Esaú, depois de ter-lhe enviado presentes.

     

    Sua lógica era a seguinte: Se Esaú atacasse o primeiro grupo das servas, talvez sobrasse  tempo para que os dois últimos grupos conseguissem escapar, enquanto uma parte da família era despedaçada pelos guerreiros de Esaú.

     

    JACÓ ESTAVA COM MEDO.

     

    Não é esta a imagem da vida da maioria das pessoas?????

     

    Alguém que viu o rosto de Deus não precisaria ter medo do rosto de um homem. Tendo orado diante de Deus com sinceridade, ele não precisa temer, pois em sinceridade e fervorosamente, abriu seu coração diante de Deus.

    Jacó orou novamente e pediu que Deus o livrasse das mãos de Esaú.

     

    • Ele fora abençoado e não precisava mais ter medo.
    • Deus pode mudar o coração do inimigo.
    • O SENHOR faz que os seus sejam respeitados até entre os inimigos.

     

    Mas Jacó é igualzinho a todos nós.

     

    • Ele não precisava se preocupar e ficar cheio de ansiedade, mas é exatamente assim que tanto ele quanto nós agimos na diversidade.

     

    • Estranho, mas, é mais comum do que se imagina.

     

    Orar a Deus. Depender de Deus. Entregar-se a Deus. Confiar em Deus e, em seguida, levantar-se com o mesmo medo e preocupação, dominado pela ansiedade anterior à oração, parece incomum para vocês?

     

    • Não temos que nos preocupar. Ninguém precisa se preocupar se confia no Senhor.

     

    • Mas essa é a natureza humana que precisa ser enfrentada e vencida pela fé.

     

    Jacó estava preocupado, ansioso e cheio de medo diante da visão dos 400 guerreiros de Esaú, mas ele estivera com Deus.

     

    • Você não precisa se preocupar se esteve com Deus orando.

     

    Nós somos incapazes de viver sem medo?

     

    Porque orar? O que pode fazer a oração?

     

    • Orar realmente muda as coisas e transforma o futuro próximo e longíncuo.
    • A oração coloca um sorriso no rosto e um tom amoroso na voz.
    • A oração faz que Deus esteja a viver e trabalhar em você e por você.

     

    A SANTA PALAVRA DE DEUS É ABENCOADORA ...

     

    Isaias 64:4 - “Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com os se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti, que trabalha para aquele que nele espera”.

     

    Salmo 27:1-3 – “O Senhor é a minha luz e a minha salvação; a quem temerei? O Senhor é a força da minha vida; de quem me recearei? Quando os malvados, meus adversários e meus inimigos, investiram contra mim, para comerem as minhas carnes, tropeçaram e caíram. Ainda que um exército me cercasse, o meu coração não temeria; ainda que a guerra se levantasse contra mim, nele confiaria”.

     

    Salmo 32:10 – “O ímpio tem muitas dores, mas aquele que confia no Senhor a misericórdia o cercará”.

     

    Salmo 34:8 – “Provai e vede que o Senhor é bom; bem-aventurado o homem que nele confia”.

     

    Salmo 37:5 – “Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele tudo fará”.

     

    Salmo 62:5-8 – “Ó minha alma, espera somente em Deus, porque dele vem a minha esperança. Só ele é a minha rocha e a minha salvação; é a minha defesa; não serei abalado. Em Deus está a minha salvação e a minha glória; a rocha da minha fortaleza, e o meu refúgio estão em Deus. Confiai nele, ó povo; em todos os tempos; derramai perante ele o vosso coração; Deus é o nosso refúgio”.

     

    Salmo 115:9 – “Confiai, ó Israel, no Senhor; ele é seu auxílio e seu escudo”.

     

    Salmo 125:1 – “Os que confiam no Senhor serão como o monte de Sião, que não se abala, mas permanece para sempre”.

     

    Salmo 141:7-10 – “Como quando alguém lavra e sulca a terra, são os nossos ossos espalhados à boca da sepultura. Mas os meus olhos te contemplam, ó Deus, Senhor, em ti confio, não desampares a minha alma. Guarda-me dos laços que me armaram, e dos laços corrediços dos que praticam a iniquidade. Caiam os ímpios nas suas próprias redes, até que eu tenha escapado inteiramente”.

     

    Isaias 12:1-6 – “E dirás naquele dia: Graças te dou, ó Senhor, porque, ainda que te iraste contra mim, a tua ira se retirou, e tu me consolaste. Eis que Deus é a minha salvação; eu confiarei e não temerei, porque o Senhor Jeová é a minha força e o meu cântico, e se tornou a minha salvação. E vós com alegria tirareis águas das fontes da salvação, e direis naquele dia: Dai graças ao Senhor, invocai o seu nome, tornai manifestos os seus feitos entre os povos, contai quão excelso é o seu nome. Cantai ao Senhor, porque fez coisas grandiosas; saiba-se isto em toda a terra. Exulta e canta de gozo, ó habitante de Sião, porque grande é o Santo de Israel no meio de ti”.

     

     

    Jacó havia estado em oração perante o Senhor e não precisava ter medo nem se preocupar. Ele tinha colocado nas mãos de Deus o seu futuro e não precisava mais de ansiedades intermináveis.

     

    Jacó obteve resposta de Deus, É o melhor que tudo que alguém pode alcançar. Não há remédio semelhante.

     

    • Orar é o melhor remédio. Obter a resposta de Deus traz tranquilidade à alma, pois no seu poder se ancoram todas as questões da vida.

     

    • Quem ora não precisa ficar aflito nem abatido. A perturbação da mente é levada ao Deus Todo Poderoso.

     

    • Descanse no Senhor, durma em paz e saiba que Ele trabalha enquanto você dorme. Comprometa-se com ele em oração, e descanse na sua misericórdia.

     

    Jacó tinha medo de Esaú, mas o Senhor muda os corações. “... E Esaú correu-lhe ao encontro e o abraçou e caiu em seu pescoço e o beijou; e choraram”.  

     

    • Muitas preocupações e ansiedades de anos de exilio foram despejadas naquele dia nas emoções de Jacó, fazendo que o medo e o pavor tomassem conta dele, mas...

     

    • Finalmente quando se encontram, o temido Esaú que o havia jurado de morte, está tocado pelo poder de Deus. Ele corre ao encontro de Jacó, abraça-o e o beija.

     

    Esaú ficou curioso e alegrou-se com o favor de Deus na vida de seu irmão. Lembrem-se que as terras de Isaque não foram com Jacó para o exilio, tampouco a fortuna de Isaque ou de Abraão, mas a benção o acompanhou e ele ficou rico.

     

    Provérbios 10:22 – “A benção do Senhor é que enriquece, e não acrescenta dores.

    Quem passou um tempo de oração e obteve a resposta de Deus, não precisa “preencher a mente e o coração com o medo.

     

    • Deixe o Senhor guiar sua vida e levá-lo ao seu tempo de oração. Ore e descanse.  

     

    • Permita seu toque e não abra mão de estar com o Senhor. Confie e descanse.

     

    • Na oração há força necessária para os encontros. Retorne ao silencio e descanse.

     

     

    No capítulo 31 de Gênesis, Deus manda que Jacó retorne a terra de seus pais. No capítulo 35, Deus manda Jacó para Betel.

     

    Agora, Jacó chega a Siquém, a caminho de Betel, mas ele não intenciona chegar em Betel. Sua intenção é ficar naquele lugar. Ele negocia e pretende fixar residência ali.

     

    Gênesis 33:18-20 – “E chegou Jacó salvo a cidade de Siquém, que está na terra de Canaã, quando vinha de Padã-Arã; e fez o seu assento diante da cidade. E comprou uma parte do campo em que estendera a sua tenda, da mão dos filhos de Hamor, pai de Siquém, por cem peças de dinheiro. E levantou ali um altar, e chamou-o Deus, o Deus de Israel”.

     

    a)    Deus não o mandou parar em Siquém, nem fazer um altar e nem comprar terras lá.

     

    Sua desobediência custou caro demais, pois ele não aprendeu com o episódio de Esaú.

     

    No capítulo 34 de Genesis, temos um tempo cruel e negro da história do patriarca.

     

    Estão narradas a triste história de Diná, a estratégia de Levi e Simeão que usam a religião para matarem e destruírem um povo inteiro. Esta atitude desonra para sempre o nome de Jacó naquela terra e naquele país. Deus teve muito trabalho para ele viver lá.

     

    Que história essa! De onde chegou tudo isso? Porque Jacó não obedeceu diretamente a Deus na ordem de subir para a Terra de seus pais? Qual a razão para a desobediência?

     

    Genesis 34:1 – “E Diná filha de Leia, que esta dera a Jacó, saiu a ver as filhas da terra. E Siquem, filho de Hamor, heveu, príncipe daquela terra, viu-a, e tomou-a, e deitou-se com ele, e humilhou-a”.

     

    a)    Em vez de voltar a sua terra, Jacó parou no caminho onde Deus não o queria. A propriedade sugere determinação de ficar mais um tempo. QUE ACONTECE?

     

    Quem o influenciou para ficar ali?

     

    • Terá sido Raquel, sua amada esposa? Seus filhos? Quem o persuadiu?

     

    • Alguém ainda influencia você, mesmo depois da ordem de mudança?
    • Alguém tem posto na sua cabeça de desobedecer ordem direta de Deus?

     

    • Todos os dias pessoas lançam suas tendas em locais onde Deus não os quer.

     

    b)    Agora Diná está violada e a tristeza toma conta da família que quase foi destruída.

     

    1. Ele armou sua tenda no lugar errado.

     

    1. Sair da direção de Deus não é bom...

    c)    O exemplo de Jacó se repete na vida de muita gente. Gente que foi escolhida e que ora, mas que deixa de obedecer a ordenança de voltar para o local de origem.  

     

    1. De quem foi a culpa da tragédia? De Diná? Siquem? Simeão? Levi? Não, senhores a culpa foi de Jacó que armou barraca diante da cidade de Siquem.

     

    “...De que se queixa o homem? Queixe-se cada um do seu próprio pecado...”.

     

    Mas ele acampa-se em frente a Siquem. Onde a crueldade e o pecado tomam volumes desastrosos.

     

     

     

    Porque viver no limite do mundo? Porque flertar com o mundo, como a borboleta ao lado do fogo? Porque ficar mordiscando a isca do inimigo, como o peixe no anzol? Por que?

     

     

     

    Depois daquela desastrosa experiência, numa escuridão tenebrosa de problemas terríveis.

     

    Mas Deus não desiste dele e volta a falar-lhe. Jacó ouve a voz de Deus.

     

     

    ENTÃO A MISERICÓRDIA DE DEUS TRAZ UMA NOVA CHANCE ...

     

    Então chegamos ao capítulo 35 do Gênesis.

     

    Deus aparece de novo, quando ele está prostrado e lhe dá uma injeção de ânimo e nova ordem: ir a Betel e levantar um altar, pois em Siquém Deus não quer o altar de Jacó.

     

    • Deus está dizendo: Betel, Jacó, Betel. É Betel o local onde eu quero você.

     

    • Coisas ruins acontecem quando se resolve viver no limite do pecado e do mundo.

     

    •  Afaste-se. Afaste-se. Afaste-se, enquanto ainda é tempo. Volte a Betel.

     

     

    Escute a voz de Deus a falar bem claro: “Levanta-te e sobe a Betel. Faça um altar lá, porque este de Siquem não me serve”

     

     

    ENTÃO JACÓ ENTENDEU O CHAMADO DE DEUS...

     

    Ele chamou a responsabilidade da família novamente para si.

     

    Genesis 35:2 – “Então disse Jacó à sua família, e a todos os que com ele estavam: Tirai os deuses estranhos que há no meio de vós, e purificai-vos e mudai os vossos vestidos. E levantemo-nos e vamos a Betel; e ali farei um altar ao Deus que me respondeu no dia da minha angústia, e que foi comigo no caminho que tenho andado”.

     

    Foi assim que Jacó chegou a Betel, onde edificou um altar a Deus que falara com ele.

     

    Em Betel a vida é diferente...

    Foi em Betel que o Senhor lhe apareceu de novo e confirmou a mudança de seu nome para Israel e renovou as promessas feitas a Abraão e Isaque.

     

    Genesis 35:9-11 – “E apareceu Deus outra vez a Jacó; vindo de Padã-Arã, e abençoou-o. E disse-lhe Deus: O teu nome é Jacó; não se chamará mais o teu nome Jacó, mas Israel será o teu nome. E chamou o seu nome Israel. Disse-lhe mais Deus: Eu sou o Deus Todo-Poderoso; frutifica e multiplica-te; Uma nação e multidão de nações sairão de ti, e reis procederão dos teus lombos”.

     

    Aplicação

     

    Depois de aprender a lição, Jacó tomou uma atitude com a família.

     

    • Mandou que deitassem fora todos os deuses estranhos que os acompanhavam.

     

    • Mandou se lavassem para se levantarem e subirem a Betel.

     

     

    Esta é a ordem:

     

    • Levanta-te e volta para Betel, no lugar onde o grande voto foi feito.

     

    • Lembra-te do lugar onde já te fiz promessas.

     

    • Limpem-se do pecado e voltem.

     

    Acreditem que um grande salão pode ser completamente tomado com o lixo sujo e pecaminoso de literaturas, filmes e sites de pornografias e pecados que inundam muitas casas de pessoas chamadas por Deus e que receberam promessas um dia.

     

    Há revistas e livros e programas que não são dignos de um servo de Deus.

     

    • Queime isto. Jogue fora. Seja limpo. Tome banho. Santifique-se, e volte a Betel.

     

    • Volte ao local onde Deus falou com você. Lembre-se do local onde você fez um voto de que Ele seria o teu Deus para sempre.

     

    • Volte a Betel e queime a ponte que ficar para trás. Faça uma nova dedicação ao Senhor e renove o teu espirito diante dele. Levante-se e suba novamente a Betel.

     

    • Volte ao local onde você se encontrou com Ele quando você estava com medo e fugia.

     

    • Volte ao local da consagração e da oração pela noite inteira em luta com o anjo do Senhor. Onde você prometeu que Ele seria o teu Deus por toda a tua vida e destino.

     

    • Lembre-se do dia da tua conversão e volte ao lugar onde Deus mudou o teu nome.

     

    • Olhe para o rosto do mesmo Deus que lhe apareceu naquele dia e te batizou com Espírito Santo. Ponha a cabeça no travesseiro, mesmo que de pedra e descanse em Deus. Volte à simplicidade do evangelho. Volte a Betel.....

     

    Volte ao local da escada que toca o céu. Veja nas alturas o trono de Deus.





Congregações

Selecione abaixo a congregação para acessar a Home Page.

Programação

Escola Bíblica
Domingos 9:00hs
Culto da Família
Domingos 18:30hs
Batismo e Santa Ceia
1° Sábado de cada mês - 19:00hs
Cultos da Noite
2° a 6° feira - 19:30hs
Cultos da Tarde
2° a 6° feira - 15:00hs
Cultos da Manhã
2° a 6° feira - 09:00hs
Ensaio Nova Geração
Domingos 11:00hs

Anúncios

Igreja Evangélica Assembléia de Deus em São Mateus
Matriz: Av. Mateo Bei, 263 - São Mateus - São Paulo - SP - Cep: 03949-010
(11) 2919.4244 (atendimento de segunda a sexta das 14h00 as 21h00 - exceto feriado)